O Que Aprendemos Sobre Marketing Digital Com Game Of Thrones? - ecommerce por Loft44 - Flow Commerce

O que aprendemos sobre Marketing Digital com Game of Thrones?

Acabou de acabar a sexta temporada de Game of Thrones e a internet não para de falar sobre isso. Nós da Loft44 não apenas assistimos o seriado (e lemos o livro), como também analisamos que GoT ensina algumas lições bem importantes que podem ser aplicadas ao Marketing Digital.

Não se apegue (especialmente a personagens de GoT)

Você lembra quando o primeiro lobo gigante morreu no comecinho da história, lá nas Crônicas de Gelo e Fogo? Lady, a loba gigante de Sansa pagou o pato quando Nymeria atacou o (na época) príncipe Joffrey. Isso foi um indício forte do que viria a seguir. Os personagens de Game of Thrones morrem a torto e a direito, não dá tempo nem de se apegar. O célebre casamento vermelho fez muita gente parar de ler o livro (momentaneamente) de tanta raiva. A verdade é que, por mais traumático que tenha sido ver a cabeça de Ned Starck rolar, cada morte torna a narrativa mais inesperada e instigante. Como em GoT, é melhor estar sempre pronto para novidades (e até o inesperado) dentro do Inbound Marketing.

loft44 - Game of Thrones
Podemos concordar que Joffrey passou a ser odiado coletivamente quando causou a primeira morte de um lobo na série

Muitas empresas acostumadas com o Outbound Marketing relutam com essa nova área da comunicação que está em constante adaptação. O Snapchat começa a ser usado para empresas, o YouTube vai permitir transmissão ao vivo via smarthphone, o Facebook atualiza constantemente como organizar a ordem de importância dos posts na timeline dos usuários, o Google refina a cada dia seu algorítimo para analisar a qualidade da busca (enquanto isso nós da área de marketing temos que sempre aprimorar nossas técnicas de SEO).
Você pode ter prosperado com o Outbound Marketing, mas está na hora de desapegar e investir nas novidades do Inbound Marketing. Seguem algumas estatísticas para reflexão:
* Inbound Marketing custa 62% menos que o Outbound marketing.
* 3 de cada 4 canais de Inbound Marketing custam menos que os canais de Outbond.
* 86% dos telespectadores mudam de canal nas propagandas da televisão regular.
* 96% dos usuários de email cancelaram a assinatura de alguma empresa que eles optaram receber informações sobre produtos e serviços previamente.
* 84% dos visitantes entre 25 e 34 anos já deixaram de acessar um site considerado favorito por causa de propaganda pop-up.

Não faça sempre a mesma coisa

Você lista uma série de keywords, cria um planejamento com vários temas de posts focados em determinada persona, engatilha uma série de emails marketings e oferece um conteúdo rico muito bem escrito. E, ainda assim você não gerou tantos leads. Analise com calma a sua estratégia e se questione, você está fazendo algo inovador? Diferente do esperado?
George Martin admira a obra de J. R. R. Tolkien e a história do Senhor dos Anéis. Mas a Guerra do Anel criou dois padrões:
1)A partir de Tolkien, todo mundo passou a fazer trilogias, especialmente com o lançamento dos filmes. Game of Thrones era para ser uma trilogia no começo, mas a história cresceu em complexidade e número de personagens a tal ponto que ficou impossível manter o tamanho.
2) A guerra entre o bem e o mal, com lordes das trevas querendo tirar o poder de bons reis criou uma espécie de “template” pronto para as histórias de ficção. Quando acaba a batalha o bom rei assume e não se discute, como o próprio George Martin questionou em uma entrevista, o que acontece depois. Qual é a política de impostos de Aragorn? Ele perseguiu os Orc´s que fugiram para as montanhas e exterminou a raça? Só porque quem assume tem o coração no lugar certo, quer dizer que ele vai ser um administrador tão bom quanto Tyrion?
George Martin escreve sobre reinos com políticas complexas, corrupção, espionagem e assassinatos. Ele fez o inesperado. Não que Tolkien seja só felicidade – a história é sofrida, muitos personagens morrem e o Frodo com certeza nunca vai se recuperar daquela depressão pós-destruir-o-anel. Mas repare: no começo do primeiro livro de Game of Thrones um casal incestuoso é descoberto por uma criança que é empurrada pela janela de uma torre bem alta para morrer e não revelar o segredo dos dois. E ela fica paraplégica. Muitas pessoas foram captadas pela trama da história nesse momento. Elas pensaram “Opa, essa não é uma história comum, eu não li isso antes”.

Loft44 - George Martin
George RR Martin. Fotografia: Karolina Webb/PR

Tem que escrever bem

Se você não sabe escrever, contrate alguém que saiba ou vá estudar sobre o assunto. Por mais que as mídias sociais priorizem imagens, as ferramentas de busca leem o que está escrito nas páginas do seu site. Você vai precisar escrever o conteúdo das páginas e certificar de que está tudo otimizado para as ferramentas de busca, escrever email marketing, posts e artigos. Afinal, não é só de foto que se faz a comunicação no Facebook.
É bem óbvio que George Martin escreve muito bem, certo? E que os roteiros da versão para televisão de Game of Thrones são incríveis também, correto? Se George não escrevesse tão bem, ele não teria vendido 58 milhões de cópias pelo mundo.

E você? Percebe outras semelhanças entre a série do momento e a prática de marketing em destaque no mercado? Se você quer saber mais sobre marketing digital ou precisa da nossa ajuda, entre em contato com a gente. Teremos o maior prazer em te ajudar.

2 comentários em “O que aprendemos sobre Marketing Digital com Game of Thrones?”

  1. Oi Valéria. Ótima dica! Estamos ansiosos aqui na Loft44 para a estreia também. Esperamos que você também tenha gostado do nosso material. Abraços

  2. Oi Valéria. Ótima dica! Estamos ansiosos aqui na Loft44 para a estreia também. Esperamos que você também tenha gostado do nosso material. Abraços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *